Cristo Veio Em Carne?

q>”Nisto conheceis o Espírito de Deus: Todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne, é de Deus:” 1 João 4:2. “Porque muitos enganadores saíram pelo mundo, que não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Quem faz isso é o enganador e o anticristo.” 2 João 7.

Hoje em dia é muito comum que inclusive as pessoas que se chamam crentes neguem que Cristo tenha vindo em carne e osso. Dizem que tinha uma carne como os anjos, como Adão antes da queda, uma carne divina, etc. Todas estas afirmações negam que Cristo tenha vindo na carne.

“Assim, como os filhos participaram de carne e sangue, ele também participou do mesmo, para destruir por meio da morte ao que tinha o império da morte, isto é, ao diabo, e libertar todos os que, pelo temor da morte, estavam durante toda a vida sujeitos à servidão.” Hebreus 2: 14-15.

Não um tipo diferente de carne

Se a carne de Cristo foi como a de Adão antes da queda, o diabo não pode ter sido destruído pela morte, porque a morte e o diabo eram desconhecidos de Adão. Não teria temido a morte, Ele viu por que estava em cativeiro e que necessitava libertação.

Cristo não assumiu a natureza dos anjos; a eles não os socorreu, mas “socorreu a descendência de Abraão. Pelo que devia ser em tudo semelhante a seus irmãos, para vir a ser misericordioso e fiel sumo sacerdote no que a Deus se refere, para expiar os pecados do povo. Pois quanto ele mesmo padeceu sendo tentado, é poderoso para socorrer aos que são tentados.” Hebreus 2: 16-18.

Antes da queda, Adão sofreu quando foi tentado? Não, ele cedeu à tentação. Uma pessoa que peca não sofre quando é tentado; ele escolhe pecar em vez de sofrer. (Jó 36:21) Cristo padeceu quando foi tentado; Ele resistiu aos desejos em Sua própria carne. Cada um é tentado, quando de seus próprios desejos é atraído e seduzido. (Tiago 1:14)

Algumas pessoas dizem, que Cristo não teve uma carne onde os desejos puderam atraí-lo e seduzi-lo. Se Ele não tivesse esses desejos, então Ele não teria tido carne e sangue como o nosso. E se Ele não tivesse tido carne e sangue como o nosso, então não poderia ter sido tentado como nós, nem pode ser um Sumo Sacerdote para nós com compreensão e compaixão por nós em nossas tentações.

Negar que Jesus veio em carne anula sua obra

Jesus teve que ser feito semelhante a seus irmãos em todas as coisas. Como são Seus irmãos? Que tipo de carne têm? Têm a carne dos anjos? Os anjos precisavam ser libertados da escravidão por medo da morte? Não, mas a semente de Abraão precisava ser libertada.

Por que, então, as pessoas não confessam que Jesus Cristo veio na carne? Só há uma razão, que são inimigos da cruz de Cristo e inimigos da semelhança com Ele na sua carne e na sua morte. (Filipenses 3.10.18)

É precisamente aqui que aparece o espírito do anticristo, não se confessa que Cristo veio em carne. Como resultado, alguém anula toda a obra de Cristo, seus sofrimentos, sua morte e seu ministério sacerdotal. Este é o espírito predominante hoje, mesmo nas chamadas assembleias independentes.

Por que Jesus pode nos libertar do poder da morte

“Porque o que era impossível para a lei, por quanto era débil pela carne, Deus, enviando seu Filho em semelhança de carne de pecado e por causa do pecado, condenou ao pecado na carne.” Romanos 8:3.

Deus condenou o pecado na carne. Em que carne foi condenado o pecado? Foi na carne de Olsen, Hansen e Pedersen? Não, foi na carne de Cristo.

Cristo condenou o pecado na carne porque sempre se submeteu à vontade de Deus. “Não se faça a minha vontade, mas a tua.” Ele destruiu o que era impossível para a lei, porque era fraco pela carne.

Como é uma pessoa segundo a carne? Ele governa sobre o pecado? Não, o pecado governa sobre ele. Quem é o governador: o que governa, ou o que é governado? É claro que é o que governa. Agora Cristo tem governado sobre o pecado na carne, porque Deus o enviou por causa do pecado. (Romanos 8.3) Essa é precisamente a razão pela qual Ele pode libertar-nos do poder da morte e do demônio, para que as demandas da lei possam cumprir-se em nós que caminhamos de acordo com o Espírito.

Cristo governa sobre o pecado na carne, sobre a morte e sobre todo o poder do diabo. Este é o fruto de Cristo que veio na carne. Para nós que cremos, estes mistérios de Cristo são uma rica fonte de consolação e de libertação de tudo o que antes éramos escravos.

Esta é uma versão editada de um artigo que foi publicado pela primeira vez na revista da Igreja BCC “Tesouros Escondidos” em maio de 1915.

 Cristo veio em carne?