Oração de Santo Ambrósio

St. Ambrose era um conhecido representante da Igreja Ocidental, que vivia nos tempos antigos. Seu nome significa “imortal”.

Com apenas 30 anos, ele recebeu a enorme responsabilidade do cargo de governador da Itália, residente em Milão, e depois foi nomeado bispo daquela cidade a pedido do povo.

Oração de Santo Ambrósio

No entanto, Santo Ambrósio recusou-se a aceitar essa posição, pois não era sacerdote, mas, por ordem do imperador, o santo acabou aceitando essa posição; assim, como parte de seus novos deveres, começou a se instruir por muitas horas e dias inteiros sobre da palavra do Senhor contida nas Escrituras Sagradas, e ele conseguiu entendê-la perfeitamente.

Santo Ambrósio é o autor de inúmeras belas canções de oração que ensinaram as pessoas e também escreveram livros que explicavam as Escrituras Sagradas, também deram conselhos para avançar no caminho de encontrar a vida santa para alcançar a graça de Deus. San Ambrose desfrutou do dom da diplomacia, os chefes do alto governo o nomearam várias vezes como embaixador e mediador dos tratados de paz diante de conflitos.

Este santo fez um ótimo trabalho como pastor da igreja. Ele freqüentava a Eucaristia diariamente, reservava um tempo para sua oração pessoal e preparava os catecúmenos para receber o batismo. Santo Ambrósio dedicou-se à pregação diária e, com seus sermões e interpretações, serviu de guia para outros santos, como Santo Agostinho.

Ele era um homem com um grande senso religioso, disposto a servir os que estavam presos, os pobres e os penitentes, solicitando perdão pelos que foram condenados à morte.

Santo Ambrósio escreveu vários textos pastorais e espirituais. Ele morreu em 4 de abril, sexta-feira santa, do ano 397.

Para pedir ajuda

Meu Senhor Jesus Cristo, eu me aproximo do seu altar cheio de medo pelos meus pecados, mas também cheio de confiança porque tenho certeza da sua misericórdia.

Estou ciente de que meus pecados são muitos e não sei como dominar meu coração e minha língua.

Portanto, senhor de bondade e poder, com misérias e medos, eu me aproximo de você, fonte de misericórdia e perdão; Venho me refugiar em você, que deu sua vida para me salvar, antes de você chegar como juiz para me pedir contas.

Senhor, não tenho vergonha de descobrir minhas feridas.

Temo meus pecados, cujo número e magnitude somente você sabe; Mas eu confio em sua infinita misericórdia.

Meu Senhor Jesus Cristo, rei eterno, Deus e verdadeiro homem, olha para mim com amor, porque você queria se tornar um homem para morrer por nós.

Ouça-me, bem, espero você.

Tenha compaixão pelos meus pecados e misérias, você que é uma fonte inesgotável de amor.

Eu o adoro, senhor, porque você deu sua vida na cruz e se ofereceu como redentor para todos os homens e especialmente para mim.

Eu adoro senhor, o precioso sangue que brotou de suas feridas e purificou o mundo dos seus pecados.

Olha, senhor, este pobre pecador, criado e redimido por você.

Lamento meus pecados e proponho corrigir suas conseqüências.

Purifica-me de todos os meus males, para que eu receba a tua santa comunhão com menos indignidade.

Que seu corpo e seu sangue me ajudem, Senhor, a obter de você o perdão dos meus pecados e a satisfação dos meus pecados; Liberta-me dos meus maus pensamentos, renova em mim os sentimentos sagrados, leva-me a cumprir a tua vontade e a proteger-me em todo o perigo da alma e do corpo.

Amém

Faça o pedido e reze o credo,

Pai Nosso, Ave Maria e Glória.

Para nos preparar para receber a comunhão

Meu Senhor Jesus Cristo, meu pecador indigno, confiando em sua misericórdia e bondade, venho participar deste santo banquete no altar. Reconheço que meu coração e minha mente estão manchados com muitos pecados e que meu corpo e minha língua não foram cuidadosamente guardados.

Portanto, oh Deus adorável! Sinto-me infeliz, em meio a tantas angústias e perigos, apelo a você que você é uma fonte de misericórdia, e já é impossível pedir desculpas ao seu olhar de juiz irritado, desejo obter seu perdão, pois você é meu redentor e salvador.

A você, senhor, apresento minhas fraquezas e pecados para que você possa me perdoar. Reconheço que te ofendi com frequência, por isso me humilhe, me arrependo e espero em sua infinita misericórdia. Esqueça minhas falhas e não me castigue como meus pecados merecem. Perdoe-me que você é a mesma bondade.

Amém

Para cada dia da semana


– No domingo

Sumo sacerdote e verdadeiro pontífice, Jesus Cristo, que você ofereceu o pai como um anfitrião puro e imaculado no altar da cruz por nós, miseráveis ​​pecadores, e que você nos deu sua carne como alimento e seu sangue como bebida, e que você colocou esse mistério sob o poder do Espírito Santo dizendo: “Quantas vezes faça isso, faça isso em memória de mim”: Peço-lhe, pelo seu próprio sangue, o grande preço da nossa salvação, peço-lhe, por essa caridade admirável e inefável, que nós, miseráveis ​​e indignos, quem se dignou a amar, lava nossos pecados em seu sangue.

Ensina-me, peço-lhe, pelo seu espírito santo, que trate esse mistério com honra e reverência, a devoção e o medo necessários e adequados. Faça isso por sua graça, neste santo mistério, sempre acredite e confesse, sinta e afirme, diga e pense, do que você gosta e da minha alma se aproveita.

Entre o seu bom espírito e o meu coração, que soa sem emitir som e sem um ruído de palavras, comunica toda a verdade. Por sua grande misericórdia e clemência, conceda-me celebrar [se eu fosse um leigo ou ministro, diga: assistir] a esta missa com mente limpa e coração puro.

Liberte minha alma de todos os pensamentos vãos e prejudiciais, imundos e nefastos. Envia-me a custódia fiel e piedosa e a proteção muito forte de seus santos anjos, para que os inimigos de todo bem se afastem confusos. Pela força de um mistério tão grande e pela mão de seus santos anjos, retire de mim e de seus servos o espírito severo de arrogância e cenodoxia, inveja e blasfêmia, fornicação e imundície, dúvida e diferença. Confusos são aqueles que nos perseguem, aqueles que se apressam a nos perder perecem.

– Segunda-feira

Rei das virgens e amante da castidade e integridade, apaga-se em meu corpo, com a bênção do orvalho celestial, o fogo da libidinez, de modo que a pureza do corpo e da alma permanece em mim.

Desligue em meus membros os estímulos da carne e as emoções libidinosas e me dê a castidade verdadeira e perpétua, juntamente com seus outros dons que lhe agradam na verdade: para que eu seja digno de participar desse sacrifício de louvor com um corpo casto e Um coração limpo

Com quanta contrição de coração e rios de lágrimas, com quanta reverência e medo, com quanta castidade de corpo e pureza de alma, esse sacrifício divino e celestial deve ser celebrado, onde sua carne realmente come e seu sangue realmente bebe, onde baixeza e alteza, e o terreno e o divino se reúnem, onde os santos anjos estão presentes, onde você admiravelmente e inefavelmente é um sacerdote de seu próprio sacrifício!

– Terça-feira

Quem poderia comemorar dignamente [se ele fosse um leigo ou ministro, diga: participar] desse sacrifício, se você, senhor deus onipotente, não o tornasse digno? Eu sei, senhor, e realmente o conheço, e confesso à sua misericórdia que não sou digno de abordar um mistério tão grande, porque meus pecados são muitos e minha negligência é incontável.

Mas eu sei, e realmente acredito com todo o meu coração, e confesso com os meus lábios, que você pode me fazer digno, pois você pode limpar o que foi concebido como uma semente impura e fazer pecadores justos e santos.

Por esse seu poder admirável, eu imploro, meu Deus, que você me conceda meu pecador, celebre [se eu fosse um leigo ou ministro, diga: assista] assista a este sacrifício com medo e tremor, com pureza de coração e fontes de lágrimas, com alegria espiritual e alegria do céu. Faça minha mente sentir a doçura de sua presença mais feliz e que o coral de seus santos anjos permaneça ao meu redor.

– Quarta-feira

Ó senhor, trazendo à sua memória sua paixão sagrada, eu me aproximo, embora seja um pecador, seu altar, e quero oferecer-lhe o sacrifício que você instituiu e que você ordenou que fosse oferecido, em sua memória, por nossa salvação. Peço a você, Deus Altíssimo, que o receba, por sua santa igreja e pelas pessoas que você resgatou com seu sangue.

(o padre diz: e como você queria que eu, pecador, estivesse no meio entre você e seu povo, mesmo que não encontre em mim evidências de boas obras, pelo menos não rejeite o serviço do ministério que você me deu; nem por minha indignidade, o preço da salvação deles se perde neles, cuja vítima salvadora e redenção você dignou ser)

Eu também ofereço a você, meu Deus, se você é digno de considerá-los, as tribulações dos povos, os perigos das nações, os gemidos dos cativos, as misérias dos órfãos, as necessidades dos peregrinos, a inopia dos fracos, os dores dos doentes, inconveniências dos idosos, anseios dos jovens, votos das virgens e gritos das viúvas.

– Quinta-feira

Você, senhor, é compassivo e nunca despreza nada do que criou. Lembre-se de que substância fomos feitos, que você é nosso pai, que é nosso deus, não se zangue conosco para sempre, nem retire sua misericórdia de nós.

Porque não é por nossa justificativa que nos prostramos diante de sua presença, mas por sua grande compaixão. Remova nossas iniqüidades de nós e graciosamente ilumine em nós o fogo do seu espírito santo.

Retire o coração lapidado da nossa carne e dê-nos um coração de carne, que te ame, que te prefira, que tenha em você seu deleite, que te siga e se regozija em você.

Pedimos-lhe, senhor, por suas misericórdias, que você digne retribuir seu rosto à sua família, esperando servir seu santo nome, e para que seus votos não sejam iridescentes, nem esvaziem seus pedidos, sugira-nos as orações para que você ouça e Você comparecerá auspicioso.

– Sexta-feira

Oramos também, Senhor, Santo Padre, pelas almas de todos os fiéis que partiram, para que este grande sacramento de piedade lhes seja motivo de salvação, saúde, alegria e revigoramento.

Senhor e meu Deus, que hoje seja o grande e pleno alimento de vocês, o pão vivo, que você desceu do céu e deu vida ao mundo, de sua carne santa e abençoada, ó cordeiro imaculado, que tira o pecado do mundo! que foi tirada do ventre santo e glorioso da bem-aventurada Virgem Maria e concebida pelo espírito santo; de cujo lado mais sagrado, aberto pela lança do soldado, brotou uma fonte de misericórdia: de modo que, alimentados e saciados, gelados e confortados, eles se regozijam no louvor da sua glória.

Peço, senhor, para sua clemência, que a plenitude de suas bênçãos e a santificação de sua divindade decidam sobre este pão que será sacrificado em sua honra. Desça também, senhor, a majestade invisível e incompreensível do seu espírito santo, como desceu sobre os sacrifícios de nossos pais, para que nossa oblação se torne seu corpo e sangue; e para mim, sacerdote indigno [se eu fosse leigo ou ministro, diga: para nós, servos indignos], ensine-me a tratar esse mistério com um coração limpo e lágrimas devotas, com reverência e medo, e assim receber [o sacerdote diz: de minhas mãos ] com satisfação, o sacrifício oferecido pela salvação de todos, tanto os vivos como os mortos.

– No Sábado

Peço-lhe, senhor, pelo sacrossanto mistério de seu corpo e seu sangue, que eu seja diariamente alimentado e nutrido, purificado e santificado em sua igreja e, assim, tornado digno participante da única e suprema divindade. Dá-me as tuas virtudes sagradas com as quais, encheu a minha alma, aproximei-me do seu altar com boa consciência, e assim este sacramento celestial seja para mim saúde e vida.

Os teus santos e abençoados lábios disseram: “O pão que eu te darei é a minha carne, para a vida do mundo. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer esse pão viverá para sempre.

Pão doce, suaviza a dureza do meu coração para sentir a suavidade do seu amor. Cure-o de todas as doenças e não permita que você busque outra doçura. Pão sincero, que por si só tem todo o deleite e todo o sabor, que sempre nos satisfaz e nunca desilude: quero que meu coração receba você e todo o meu ser para ser preenchido com o seu doce sabor.

O anjo recebe você plenamente, recebe o peregrino com essa medida, de modo que, fortalecido por tal diária, não desmaie ao longo do caminho.

Pão santo, pão vivo, pão imaculado, que você desceu do céu e deu vida ao mundo, veio ao meu coração e o purificou de toda mancha de carne e espírito. Entre na minha alma, cure e me purifique por dentro e por fora. Seja minha proteção e a saúde continuada de minha alma e meu corpo.

Repita as insidias dos meus inimigos, fugindo na presença do seu poder, para que, protegida por você por dentro e por fora, eu o alcançarei por um caminho reto, onde, não em enigma como no presente, mas cara a cara, Vamos contemplá-lo, quando você entregar o reino a Deus Pai, e você é, ó Deus, tudo em tudo.

Sempre me satisfaça com uma abundância admirável, para não desmaiar de fome ou sede para sempre. Você, que com o mesmo deus pai e espírito santo vive e rainhas por todos os séculos dos séculos. Amém

Antes da Santa Missa

Meu Senhor Jesus Cristo, eu me aproximo do seu altar cheio de medo pelos meus pecados, mas também cheio de confiança porque tenho certeza da sua misericórdia.

Estou ciente de que meus pecados são muitos e não sei como dominar meu coração e minha língua. Portanto, senhor da bondade e poder,
Com minhas misérias e medos, eu me aproximo de você, uma fonte de misericórdia e perdão; Venho me refugiar em você, que deu sua vida para me salvar, antes de você chegar como juiz para me pedir contas.

Senhor, não tenho vergonha de descobrir minhas feridas. Temo meus pecados, cujo número e magnitude somente você sabe; Mas eu confio em sua infinita misericórdia.

Meu Senhor Jesus Cristo, rei eterno, Deus e verdadeiro homem, olha para mim com amor, porque você queria se tornar um homem para morrer por nós. Ouça-me, bem, espero você. Tenha compaixão pelos meus pecados e misérias, você que é uma fonte inesgotável de amor.

Eu o adoro, senhor, porque você deu sua vida na cruz e se ofereceu como redentor para todos os homens e especialmente para mim. Eu adoro senhor, o precioso sangue que brotou de suas feridas e purificou o mundo dos seus pecados.

Olha, senhor, este pobre pecador, criado e redimido por você. Lamento meus pecados e proponho corrigir suas conseqüências. Purifica-me de todos os meus males, para que eu receba a tua santa comunhão com menos indignidade.

Que seu corpo e seu sangue me ajudem, Senhor, a obter de você o perdão dos meus pecados e a satisfação dos meus pecados; liberta-me dos meus maus pensamentos, renova em mim os sentimentos sagrados, impele-me a cumprir a tua vontade e a proteger-me em todo perigo de alma e corpo.

Oração ao Arcanjo São Rafael
oração de santa teresa de jesus
oração de são joão da cruz
oração de santa cecília
oração a são vicente de paulo
oração de são bartolomeu
oração do justo juiz
oração de são miguel arcanjo
oração de são francisco
oração de são jorge