O Que É A Graça No Novo Pacto?

A graça no Novo Pacto

Há uma grande diferença entre o Antigo Pacto e o Novo Pacto. Isto pode ser visto claramente quando Jesus trata com a mulher que foi surpreendida em adultério. Vários a rodearam e queriam apedrejá-la. Na Antiga Aliança, apedrejá-la teria sido a punição correta para o seu pecado. Mas Jesus se inclinou à terra e escreveu no chão. Não sabemos o que ela escreveu, mas pode ter escrito: “Não cobiçarás”, porque este foi também um dos mandamentos, e quem dos que a acusavam poderia ter declarado ter guardado este mandamento? Depois de terem escrito no chão, todos se retiraram, começando pelos mais velhos. E então Jesus disse à mulher: “Nem eu te condeno; vai, e não peques mais.” João 8:11.

Esta é a verdade e a graça da Nova Aliança. Já não somos condenados pelos nossos pecados, mas agora vamos e não pecamos mais!

E para isso Deus nos deu o Espírito Santo, esse Espírito em que Jesus viveu e venceu; esse Espírito que é mais forte que o espírito que está no mundo. É através desse Espírito que nós também podemos vencer, tal como Ele venceu.  E não apenas isso, mas também como está escrito: “Sentaremos no trono com Ele!” (Apocalipse 3:21).

Um novo caminho de volta a Deus

Agora vemos a razão pela qual Jesus veio à terra. Na Antiga Aliança, não podiam vencer o pecado porque o desejo e a cobiça eram algo interno. A lei só podia condenar o pecado quando saía do corpo. Não podia fazer nada contra a mesma cobiça. Assim, o desejo (ganância) entrava no coração e tornava o seu coração impuro. Por causa disso eles precisavam sacrificar uma e outra vez para receber perdão. A lei era muito fraca, e é por isso que não era rentável quando se tratava de vencer o pecado. (Romanos 8:3).

Mas Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida!” João 14:6.  Ele abriu um caminho novo e vivo pelo qual podemos caminhar; um caminho de volta a Deus. A graça na Nova Aliança é que agora podemos vir a Ele e receber vitória sobre o pecado, com a intenção de que já não tenhamos que cair uma e outra vez, nem pedir por graça cada vez que caiamos, isto é, pedir para ser perdoados por nossos pecados.

Quando Jesus deu o Sermão da Montanha, e os mandamentos, não foi só para que soubéssemos que somos pecadores. Em Romanos 7 está escrito que o conhecimento do pecado veio através da lei. Então, precisamos aprender que somos pecadores.  É assim que podemos vir a Jesus, e receber o perdão dos pecados. Mas Jesus não somente morreu por nossas transgressões, mas também foi elevado para nossa justificação.  Fomos reconciliados pela morte de Jesus, e agora, quanto mais seremos salvos por Sua vida?

“Porque se, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando reconciliados, seremos salvos por sua vida.”  Romanos 5:10.

Salvos por Sua vida

Ser salvos pela vida de Jesus significa que nós também podemos aprender a viver a mesma vida vitoriosa que Ele viveu. E para isso precisamos de graça. Mas o que é a graça sem a verdade? E para que queres usar a graça se não queres saber a verdade? A verdade é a que nos mostra o pecado em nossa carne, e o reconhecemos na fé para poder vencer pela graça.  Precisamos de graça se quisermos guardar os mandamentos apesar dos desejos que temos dentro de nós, para que a vida de Jesus também se possa manifestar em nós.

“Levando no corpo sempre por toda parte a morte de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos.” 2 Coríntios 4:10.

Este é o mistério da piedade. Aqueles que vencem através da graça vêem isto.  Logo se alegram e recebem resultados abençoados em sua vida, com vitória em todas as situações.

Como é bom quando todas as contendas, divisões e tudo o que é perversidade estão sob nossos pés; quando o que nos motiva é o amor. Através do amor podemos chegar a mais conhecimento e sabedoria, e também podemos fazer as coisas melhor e melhor para os outros. Esta é a nossa alegria e glória, como resultado de Jesus ter dado a sua vida por nós. Esta é a graça na Nova Aliança.

 O que é a graça no Novo Pacto?