Por Que Deus Me Criou?

Deus tem uma tarefa incrivelmente valiosa para você. Tu, nas situações da vida que Deus criou unicamente para ti, deverias fazer a vontade de Deus na terra, assim como se faz no céu. Seu trabalho é verificar quão boa, agradável e perfeita é Sua vontade, para que nos anos vindouros seja indiscutível. (Romanos 12:1-2)

Talvez uma das palavras mais belas da Bíblia e que comprovem que tão boa é esta vida estão no Salmo 139: “Não foi encoberto de ti meu corpo, bem que em oculto fui formado, e entrelaçado no mais profundo da terra. O meu embrião viu os teus olhos, e no teu livro estavam escritas todas aquelas coisas que logo foram formadas, sem faltar uma delas.”  Salmos 139:15-16.

Deus criou cada um de nós de forma precisa e individual, “porque formidáveis, maravilhosas são as tuas obras.” (Salmos 139:14) Então, se Ele pensou em nós e nos criou conscientemente, devemos entender Sua intenção com a vida que Ele nos deu.

Preparaste-me corpo

Jesus estava com o Pai ordenando tudo quando pôs os fundamentos da terra. Ele se alegrava na parte habitável da Sua terra, e Seu deleite era com os filhos dos homens. (Provérbios 8:22-31) Quando chegou a hora, foi dado a Jesus um corpo na terra como o Filho do Homem. Esse corpo estava destinado a fazer toda a vontade de Deus, e nada da vontade do corpo.

“. Mas você me preparou corpo  Oh Deus, para fazer a tua vontade.” Hebreus 10:5-7.

Quando Jesus completou Sua obra e abriu um caminho para que os filhos dos homens pudessem segui-lo, confiou seu Espírito de volta ao Pai, imaculado em sua natureza humana e pecado, mas com a plenitude da natureza divina. Mais tarde, o Espírito Santo foi enviado à terra para nos guiar nos passos do Mestre e para nos dar a oportunidade de tomar parte da natureza divina. (Atos 1:1-4; 2 Pedro 1:2-4).

Deus, o Pai dos espíritos (Hebreus 12:9), que nos conheceu antes da fundação do mundo, deu-nos um corpo, tal como o deu a Jesus. Seu propósito é que sigamos os passos de Jesus, para que Sua vontade se faça na terra como no céu. (Mateus 6:10) “Levando no corpo sempre por toda parte a morte de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos.” 2 Coríntios 4:10. Deste modo, nossos espíritos são provados e encontrados como ouro refinado no fogo, para que sejam dignos da vida eterna. (1 Pedro 1:6-7).

Clique aqui para ler mais sobre o que Jesus se referiu quando disse: “Eis que venho para fazer a tua vontade.”

Um plano perfeito para nossa vida

Deus preparou obras específicas para que cada um de nós andemos nelas. (Efésios 2: 10; Filipenses 2: 12-14). Ele projetou especialmente um plano para nossas vidas de modo que possamos vencer o pecado em nossa própria carne da forma mais perfeita, e para que nossos espíritos, pelos quais Deus é zeloso, possam voltar a Ele cheios das virtudes de Cristo – natureza divina. Assim nos é dada uma entrada de volta ao Reino eterno. (2 Pedro 1:2-11)

Em nosso corpo temos uma natureza humana que tem uma própria vontade e que entra em conflito com a vontade de Deus. Portanto, nosso espírito deve lutar contra as paixões e desejos da carne. As coisas que acontecem ao nosso redor nos afetam e somos tentados. Os pensamentos que não são de Deus que tentam nos afastar de nossa conexão com Ele, tentarão entrar. (Tiago 1:14-15) Devemos sofrer em nossa carne, crucificar a natureza humana e acabar com o pecado, como Jesus fez, “Aquele que não fez pecado, nem se achou engano em sua boca.” (1 Pedro 2:21-22; 1 Pedro 4:2)

Deus quer compartilhar Sua própria natureza conosco, e a transformação da natureza humana à natureza divina é o propósito do tempo, relativamente curto, que temos na terra. (2 Pedro 1:2-4) Se buscamos ser apresentados santos e sem mancha e irrepreensíveis diante de seu rosto, devemos trabalhar em nossa salvação com temor e tremor. (Colossenses 1,21-22; Filipenses 2:12)

Não há tempo para desperdiçar os dias fazendo nossa própria vontade. Estamos aqui para fazer a vontade de Deus, e para fazer isso devemos ser extremamente humildes, reconhecer nossas fraquezas como seres humanos e ir ao trono da graça, onde recebemos a ajuda de que precisamos para vencer o pecado, tal como Deus pensou e prometeu. (Hebreus 4:16) O Espírito Santo que guiou Jesus através da Sua carne também nos guiará através da nossa carne. Por isso, está escrito em Romanos 8:28: “E sabemos que, para os que amam a Deus, todas as coisas ajudam a bem, isto é, aos que são chamados segundo o seu propósito.”

A vontade de Deus para nós

Fomos conhecidos e predestinados a ser feitos conforme a imagem de Jesus. (Romanos 8:29-30) A vontade de Deus para conosco é que recebamos natureza divina, que é a vida eterna. Estamos aqui para vencer sobre todo pecado, e nesse processo construiremos o corpo de Cristo, a igreja, que será para sua glória tanto na terra como para a eternidade. Esta é a razão pela qual nos formou formidáveis e maravilhosamente.

E por isso que Paulo também nos exorta a andar “como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda humildade e mansidão, suportando-vos com paciência uns aos outros em amor, solícitos em guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz.” Efésios 4:1-6. Desta forma, reafirmamos nosso chamado eterno e nossa firme escolha. (2 Pedro 1: 10-11).

Leia mais sobre este tema aqui:

Cristão. Se você busca a definição da palavra provavelmente não encontrará que é “a pessoa que vai à Igreja”, e é parte dela. Ser cristão significa principalmente seguir a Cristo. E o que significa seguir a Cristo? O único lugar para procurar o verdadeiro significado é a Bíblia.

“Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome sua cruz, e siga-me.”  Mateus 16:24

“Pois para isto fostes chamados; porque também Cristo padeceu por nós, deixando-nos exemplo, para que sigais suas pisadas; o qual não fez pecado, nem se achou engano em sua boca.” 1 Pedro 2:21-22.

Há muitos versículos que falam do mesmo. Ser um verdadeiro seguidor de Cristo tem a ver com o que ocorre no interior. Jesus foi um homem como nós, mas jamais cometeu pecado. Graças a isto tornou possível para nós vencer o pecado. Ser cristão significa ir por este caminho e ter vitória sobre o pecado ao qual sou tentado. As formas e costumes exteriores, as atitudes que tenho diante das pessoas, ou o não ser membro de uma igreja em particular, não são coisas que definem o que significa ser um cristão.

Então podemos pensar, é absolutamente necessário ir à igreja? Se eu tenho a palavra de Deus que me mostra a vida que Jesus viveu, não posso ser um cristão solitário, e seguir a Jesus por minha própria conta?

O corpo de Cristo

Embora isto pareça teoricamente possível, o apóstolo Paulo usa a forma de um “corpo” em sentido figurado para explicar que se realmente queremos avançar, então precisamos uns dos outros.

“De quem todo o corpo, bem concertado e unido entre si por todas as conjunturas que se ajudam mutuamente, segundo a atividade própria de cada membro, recebe seu crescimento para ir se edificando em amor.” Efésios 4 e 16.

Aqui podemos ver que os verdadeiros cristãos são membros do corpo de Cristo (verso 11-12), e como tal necessitam ajudar-se mutuamente para poder avançar no caminho que Ele nos abriu. Pode que nem todos tenhamos a mesma função no corpo, mas quando sou fiel em seguir a Cristo na verdade e resisto firme as tentações a pecar que enfrento em minha vida, então faço “minha parte.” Sou cúmplice do crescimento do corpo. Por isso precisamos nos reunir e edificar mutuamente, para resistir firmes na tentação.

Embora saiba que Cristo olha para o coração e posso receber alimento espiritual da Bíblia e de outros escritos cristãos, também sei que necessito constantemente do alento que recebo na igreja. Posso notar isto especialmente quando não tenho a possibilidade de assistir a todas as reuniões, seja pelo t
rabalho ou pelos estudos. É muito renovador e edificante ouvir o Evangelho de Cristo pregado por homens fiéis de Deus. E quando vejo os outros membros do corpo de Cristo, sou fortalecido somente ao pensar que há muitas outras pessoas que lutam a mesma batalha que eu. Ao ouvir o testemunho destas pessoas sobre a ajuda que receberam da Palavra de Deus e sobre aquelas áreas que receberam vitória, recebo mais luz e ajuda para continuar atrás das pisadas de Jesus e vencer o pecado.

Esta é a esperança que Deus tem para nós, como Paulo escreve:

“Para que já não sejamos crianças flutuantes, levados por toda parte de todo vento de doutrina, por estratagema de homens que para enganar empregam com astúcia as artimanhas do erro, senão que seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, isto é, Cristo.” Efésios 4: 14-15

Não é uma regra, mas uma necessidade

Não há regras rígidas e fixas na Bíblia sobre a participação na igreja. No entanto, o autor de Hebreus deixa muito claro como os membros do corpo de Cristo devem tê-lo.

“Mantenhamos firme, sem oscilar, a profissão de nossa esperança, porque fiel é o que prometeu. E consideremo-nos uns aos outros para nos estimularmos ao amor e às boas obras; não deixando de nos congregar, como alguns têm por costume, mas exortando-nos; e tanto mais, quanto vedes que aquele dia se aproxima.”  Hebreus 10:23-25.

Precisamos confessar nossa fé, através da qual podemos estimular-nos mutuamente ao amor e às boas obras!

Um verdadeiro seguidor de Cristo se dá conta que precisa ir à igreja, aqui recebe ajuda e estímulo – e comunhão com aqueles que trabalham para edificar o corpo de Cristo.

 Por que Deus me criou?