Salvo Por Graça Ou Por Obras?

“Porque pela graça sois salvos por meio da fé; e isto não vem de vós, porque é dom de Deus, não por obras, para que ninguém se glorie.”  Efésios 2:8-9.

Graça para o perdão

Podemos ver isto no evento com o ladrão que morreu com Jesus na cruz. Ele se converteu a Jesus, e Jesus o recebeu e disse: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.” Lucas 23:43. Seus pecados foram perdoados, e pôde ir com Jesus ao paraíso. Ele recebeu o perdão dos pecados pela graça, embora não tivesse nenhuma obra da qual se gloriar.

No entanto, a salvação é mais do que o perdão dos pecados. Paulo escreve em Romanos 5:10 que fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando reconciliados, seremos salvos por sua vida. O que significa sermos salvos por sua vida?

Graça significa poder para fazer a vontade de Deus

Depois que recebemos perdão de pecados e chegamos à fé em Jesus, estamos em condição de receber seu espírito. Isto significa que recebemos o poder (graça) de que precisamos para fazer a vontade de Deus, assim como Jesus fez. Por isso temos que negar nossa própria vontade, que é segundo a carne. Quando fazemos isto, perdemos a nossa vida na carne, mas adquirimos uma nova vida no Espírito. Sobre isto fala Jesus em Lucas 9:23-24: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias, e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim, esse a salvará.”

Desta maneira se produz uma transformação. Nossa arrogância se torna humildade, nossa dureza se torna misericórdia, nossa impaciência paciência, etc. Nossas obras são substituídas pelas obras de Deus. Isto é mais que perdão de pecados. Vemos que é por fazer a vontade de Deus que recebemos “mais parte” na salvação.

A salvação de nossa alma

Quando recebemos perdão de pecados, nosso espírito é salvo – este é o começo de nossa fé. No entanto, Pedro escreve sobre o fim da nossa fé, que é a salvação da nossa alma. Acerca desta salvação os profetas indagaram quando profetizaram acerca da graça destinada para nós. Graça que tornaria possível para nós a entrada nos padecimentos de Jesus e a glória que isto implica – uma vida nova e celestial! 1 Pedro 1:9-11. Estes são os padecimentos que Jesus experimentou quando se negou a si mesmo e tomou sua própria cruz cada dia. E agora que nós recebemos o Seu Espírito, temos a graça sobre nós para segui-lo nos mesmos sofrimentos e assim chegar à mesma glória.

Nossa vontade humana se encontra em nossa alma, e é a fonte de todo distúrbio e conflito. Nossa alma é salva quando seguimos a Jesus e perdemos nossa vida (nossa própria vontade) desta forma recebemos parte em uma vida nova e celestial a qual está em plena harmonia com A boa, agradável e perfeita vontade de Deus, capaz de fazer Suas obras.

Salvos pela graça ou por obras

Vemos pois, que esta mais “profunda salvação” também significa que somos salvos pela graça, porém é uma graça que requer uma participação ativa. Ainda que os crentes que receberam o Espírito possam ser muito ativos no que diz respeito ao exterior, no interior não é assim, pelo que muitas vezes se pode ouvi-los dizer: “Não há nada que possamos fazer” quando se trata de vencer o pecado e viver uma vida nova. A si mesmos confortam-se dizendo que são salvos pela graça, não por obras. No entanto, Jesus diz, “porque separados de mim nada podeis fazer.”  João 15:5.

Quando recebemos o Espírito de Jesus, então estamos em condições de segui-lo. Se é isto que queremos, podemos recusar-nos a nós mesmos, tomar a nossa cruz todos os dias, e fazer a vontade de Deus. Assim, podemos alcançar a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. (2 Tessalonicenses 2:14) Não recebais em vão a graça de Deus. (2 Coríntios 6:1-2)

Para ler mais, visite nossas páginas de tópicos de salvação e santificação e graça.Você também pode ler mais artigos na parte inferior ou baixar um e-book grátis.

 Salvo por graça ou por obras?